Se você está aqui, tem algo na sua vida sexual te incomodando.

Tenha de volta o controle de sua vida sexual

POSSO TE AJUDAR NESSES SINTOMAS

SEJA VOCÊ MULHER OU HOMEM

Disfunção Erétil

Ocorre quando um homem não consegue ter ou manter uma ereção firme o suficiente para a relação sexual.

Ejaculação Precoce

O orgasmo e emissão de sêmen ocorrem um pouco antes ou logo após o início da relação sexual.

Diminuição de Libido

A diminuição da libido é uma redução no impulso sexual. Pode está relacionado a fatores psicológicos,e/ou orgânicos.

Vaginismo

O vaginismo é uma disfunção sexual na mulher, em que não consegue a penetração vaginal.

Anorgasmia

A anorgasmia é definida como uma inibição recorrente ou persistente do orgasmo feminino.

Dispareunia

Dor genital associada à relação sexual, umas das causas é a falta de lubrificação vaginal.

O QUE FAZ UM SEXÓLOGO?

O profissional em sexualidade humana atua nos tratamentos dos transtornos sexuais tanto masculinos quanto femininos.
As queixas mais comuns apresentadas em consultório são: Disfunção Erétil, Ejaculação Precoce, Diminuição ou ausência de desejo sexual, Anorgasmia, Vaginismo e Vício em Pornografia. Há várias outras queixas além dessas apresentadas, e todas são possível de tratamento. É importante relatar que sempre que há insatisfação sexual é importante procurar ajuda de um profissional.

Consulta Presencial

Consultório físico atualmente instalado na cidade de Muriaé/MG. Com agendamento antecipado com dia e hora marcados.

Consulta Online

Atendimento por vídeo usando o Zoom, Meet ou Whatsapp. Com agendamento antecipado com dia e hora marcados.

VOCÊ PRECISA DE REPOSIÇÃO HORMONAL?

SE VOCÊS ESTÁ COM ALGUM DESSES SINTOMAS

Dificuldade em ter ou manter as ereções

Diminuição da massa muscular

Fadiga, indisposição e diminuição da libido

Redução da lubrificação vaginal

Memória fraca e esquecimento

Baixa de libido e interesse sexual

REPOSIÇÃO HORMONAL

Reposição Hormonal é um tratamento que possibilita aliviar os sintomas típicos da menopausa e da andropausa. Para isso, este tipo de terapia utiliza medicamentos que ajudam a repor os níveis de hormônios, que são diminuídos com a idade. Mediante avaliação médica qualificada para diagnóstico e tratamento preciso, a reposição hormonal pode ser feita preferencialmente, pela via subcutânea (implante hormonal) e a duração do tratamento pode variar de pessoa para pessoa.* Há várias outras queixas além dessas apresentadas, e todas são possível de tratamento. É importante relatar que sempre que há insatisfação sexual é importante procurar ajuda de um profissional qualificado.

As situações em que pode ser necessário o tratamento de reposição hormonal são diversas. Em primeiro lugar, nos casos em que haja deficiência comprovada destes, o chamado hipogonadismo, pela deficiência do hormônio testosterona.  Vale destacar que em paralelo deve-se determinar a causa, quando possível. Também se pode fazer reposição hormonal após a menopausa no sexo feminino, de acordo com o caso. Outra situação é no tratamento de transgêneros, quando fazem a transição hormonal. 

Os sintomas de diminuição dos hormônios femininos (estrógeno, progesterona, etc) são muito observados na menopausa. O mais comum é o fogacho, que é uma sensação súbita e transitória de calor, predominantemente à noite. Além disso, é comum haver piora da resposta sexual (desejo sexual e lubrificação vaginal), da qualidade do sono e da qualidade de vida, depressão, ganho de peso, entre outros.

Já na diminuição dos hormônios masculinos (principalmente a testosterona), os sintomas podem cansaço, prostração, diminuição da libido, sonolência, ganho de peso, diminuição dos pelos do corpo,  entre outros.

A reposição de hormônios andrógenos, como a testosterona, pode se dar através do estímulo da produção do próprio paciente, mas em muitos casos isso não é possível, e se faz necessário o uso do próprio hormônio biodêntico, como os implantes subcutâneos. 

Já na deficiência dos hormônios femininos, as formulações mais comuns são o gel transdérmico, o adesivo transdérmico e os comprimidos por via oral e os implantes subcutâneos (a depender do caso).

  • Aumento da libido
  • Melhora da lubrificação vaginal
  • Melhora do foco e memória
  • Alivia ansiedade e depressão
  • Melhora dos fogachos
  • Melhora da energia, fadiga e motivação
  • Previne a perda óssea ou fraturas
  • Sensação de bem-estar
  • Diminui a oscilação de humor e menos irritabilidade
  • Perda do excesso de peso
  • Força e tônus muscular
  • Com os avanços da medicina, há uma série de opções para o candidato(a) à reposição hormonal. Entre as mais conhecidas temos:

    • Via oral: a via oral é uma das mais conhecidas.  Na via oral a absorção é realizada inicialmente pelo fígado, o que não é interessante para alguns casos. 
    • Transdérmico: normalmente utilizados na reposição de estrogênio, trata-se de um método conhecido como “adesivo”. É vantajoso em relação à via oral, especialmente por não apresentar absorção no fígado. A liberação do hormônio ocorre na pele, em pequenas quantidades. Contudo, uma desvantagem do método é a transferência por contato para outras pessoas.
    • Implante subcutâneo: atualmente é um dos métodos mais seguros e mais recomendados para a reposição. É durável, libera pequenas quantidades de hormônio sem sobrecarregar o fígado, além de ser personalizável com a quantidade ideal para cada paciente. É inserido de forma minimamente invasiva, com anestesia local em consultório.

QUEM É DR. CARLOS WILSON?

Dr. CARLOS WILSON D. PAULA ABREU

Especialidades

Ginecologia/Obstetrícia
Ultrassonografia
Sexologia
Endoscopia Ginecológica
Implantes Hormonais
Rejuvenescimento e Estetica íntima

  • Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF
  • Diretor e Proprietário da Clínica MedCenter de Muriaé
  • Coordenador do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia da Casa de Caridade de Muriaé – Hospital São Paulo – CCMHSP
  • Coordenador da Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia da – CCMHSP
  • Coordenador e Professor do Núcleo de Saúde da Mulher do curso de Medicina FAMINAS Muriaé
  • Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia no Instituto Municipal da Mulher Fernando Magalhães – IMMFM/RJ
  • Mestrado em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá
  • Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia – TEGO – pela FEBRASGO/AMB – RQE 9.001
  • Título de Especialista em Diagnóstico por Imagem – Área de atuação em Ultrassonografia Geral pelo Colégio Brasileiro de Radiologia – CBR/AMB – RQE 33.921
  • Título de Qualificação em Endoscopia Ginecológica pela FEBRASGO/AMB – RQE 19.002
  • Título de Qualificação Sexologia pela FEBRASGO/AMB – RQE 19.003
  • Título de Qualificação em Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia pela FEBRASGO/AMB – RQE 19.004
  • Título de Especialista em Histeroscopia pela SOBRACIL
  • Pós graduação em Terapia Sexual pela Faculdade de Medicina do ABC/SP
  • Pós graduação em Ultrassonografia em ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade FATESA
  • Especialização em Histeroscopia pela CEVESP/Instituto CRISPI
  • Fellowship em Cirurgia Íntima pela ABGREF

Tenha mais qualidade de vida marque sua consulta online ou presencial
Vamos conversar sobre disfunções sexuais masculinas e femininas

Preencha nosso formulário e vamos agendar sua consulta!

Fale com a gente!